sexta-feira, 9 de janeiro de 2009

PARA ALÉM DO MUSGO

Cibele criara, na refracção do medo,

a emoção e assomava, tímida,

entre os dedos, uma flor inominada.

Nos lábios circula-lhe um sorriso, enquanto

recorda tranquilamente a infância:

"Que luz se oculta por detrás do arco-íris?

Que ilumina os poetas, suscita adesões,

desperta os sentidos? Para além do musgo,

que se esconde entre as pedras?"




Foto e poema:apm

1 comentário:

mariam disse...

Arlindo,

dei um olá à Cibele e dou votos de melhoras a Si... voltei e só agora me apercebi da sua gripe . sorry :(

olhe, colha aquelas tangerinas, pode ser que lhe façam bem :)

um abraço.
mariam