quinta-feira, 24 de dezembro de 2009

NAVEGAR A LUZ




Um pouco como a luz que se refracta

- em tons que só existem no luar -

assim vou percorrendo a madrugada,

côncavo como as arestas do vento,

que o sonho persiste em temperar.



Foto e poema: apm

2 comentários:

alexandra cruz mendes disse...

lindo.estou por aqui.acompanho-te.beijo,alex.

arlindo mota disse...

bem-vinda, alex, a este cantinho, refúgio dos sentidos, que vou mantendo profilacticamente. em breve terás notícias...bjs