sexta-feira, 18 de dezembro de 2009

NATAL COMO SE...



Poemas editados no site Luso-Poemas. Fica meu agradecimento a Sterea, poetisa que muito admiro, pela sua autorização de publicação no blog.


Fosse a festa construída

em tempo e espaço, muito embora

a memória persistisse revestida.


Natal é como se…

Em cada um de nós surgisse

a mão estendida,

no sentido de dar e receber:

não a esmola secreta e compungida,

ou o presente inscrito no dever,

antes a ternura prosseguida.



arlindo mota


Natal é como se...

fosse moeda de troca

o calor de um abraço

e se perfumasse o espaço

com fumos brancos de incensos,

com ramos verdes de paz...

e no rosto, o toque rubro

de um sorriso sem estudo,

só a luz que o amor faz..



Sterea

2 comentários:

Teresa disse...

Adorei a troca de presentes e agradeço, emocionada... Um beijinho de Feliz Natal, para si e os seus!... Teresa

arlindo mota disse...

Ainda bem que gostou Teresa...a gente nunca sabe o que há-de oferecer!...:)

Retribuo os votos de Boas Festas, para si e os seus, com um beijinho de sincera amizade,
arlindo