domingo, 1 de março de 2009

ESCANÇÃO DOS SONHOS

Ledo, o tempo redefine

as margens, coarcta a

emoção, medeia a

ternura.


Nele, o amor, escanção

dos sonhos, experimenta

a pureza dos sentidos.




Poema: apm

1 comentário:

Mariz disse...

olá!...
como vai esse livro?
imagino que será todo ele em seda...resta saber se será "sauvage"...que é mais pura ainda.
essa do amor ser o escanção dos sonhos...é de um travo delicioso!

Até sempre meu amigo...até...

abraço meu
Mariz