terça-feira, 31 de julho de 2012

NESSES LUGARES EU TEÇO

 Os sentimentos, Cibele, são paisagens,

húmus, campos de semeadura, se contêm

a natureza honesta do granito.

 

Nesses lugares eu teço, sem rebuço de

olhares. As mãos ganham, então, um

sentido mágico: entrelaçam-se, procuram

o âmago do tempo nas profundezas

da terra, cruzam-se e descruzam-se

desordenadamente.

  

Nesses lugares, os olhos apelam

ao sonho, à viagem, à maresia

dos sentidos, assim o luar liberte

o iodo, agreste perfume das marés.



arlindo mota

2 comentários:

Por Amor disse...

Muito lindooo!!! Com carinho Pedro Pugliese

arlindo mota disse...

Grato pelas palavras caro Pedro Pugliese. A.M.