terça-feira, 6 de julho de 2010

POEMA AVE




Vens querida ave mapear o céu!

Com a brisa estonteia teu canto

Em brancas nuvens deposita o encanto

E vive assim pelo mundo ao léu!...


No solstício abraças a bela madrugada

Ave poema que no sonho já pousa

E no alvo ventre no céu repousa

Sentindo-se por todos tão amada!


E quando sente a fome de amar

Voa altiva pelas ondas do mar

Buscando o cinza dos olhos sinceros


Avezinha que a todos acalma

Tens nas penas o manto da alma

Como um poema ave, tens da poesia o eterno!


LEDALGE

"Com inspiração no ... poema "Teu Corpo Ave Cinzenta" de Arlindo Mota (Ledalge)"

foto: arlindo pato mota

Sou uma mulher que respira poesia; que a mantém viva dentro de si dia após dia. Sou uma sonhadora, que busca nas vielas do sonho, os contornos da vida. Essa sou eu: NÚRIA CARLA, A LEDALGE.

2 comentários:

alfazema disse...

Talvez o blog mais doce que até hoje vi
parabéns

arlindo mota disse...

...apenas e só coerente com o desígnio que o inspirou "a seda das palavras" (as tempestades têmo-las certas!)

grato pela companhia!