segunda-feira, 4 de janeiro de 2010

POEMAS DITOS POR VÓNY FERREIRA



O SEGREDO DAS PALAVRAS

O sonho, Cibele, é uma taça, uma flor ignota, um desejo imenso

que persiste, mesmo se a dor ao colhê-lo o ignore. Cativo, neste lugar,

perco a exacta noção do ser e do não ser, do tudo ou do nada,

( se é que o todo pode estar circunscrito à palavra…)


Procurarás as estrelas, que iluminarão o caminho. Se solitário, a luz é mais intensa.


Despojada de tudo, encontrarás o segredo das palavras:

ternura, amor, ou apenas sede e um sereno gesto a partilhar

na colheita de uma rosa brava.




DESEJO

Apetitoso o fruto que desejo,

Inominado, fresco, sedutor:

Prouvera fosse o tempo das cerejas,

Soubera ser o tempo do calor.

Das giestas não falo porque sei

O perfume agreste que despertam.



Estes poemas foram ditos pela poetisa Vóny Ferreira (que também coordenou o trabalho multimédia), na sequência de um trabalho que tem vindo a desenvolver no site Luso-Poemas com diversos autores. A excelência do trabalho, o empenho na sua realização, são o testemunho vital da sua generosidade e partilha. Aqui fica (e bem!) na Seda das Palavras: penhor de amizade e gratidão. arlindo mota

Voz: Vóny Ferreira
Montagem: Ana Sofia Ferreira
Poemas: Arlindo Mota

4 comentários:

Joana disse...

Muito bem dito pela poetisa Vóny, de dois dos seus poemas maiores

mariam disse...

Arlindo,

___ Belo ! ___ Os poemas são lindos! e ... gosto muito de ouvir poesia ...

um abraço
e o meu sorriso :)
mariam

arlindo mota disse...

Olá Joana,

ainda bem que coincidiu no gosto e na qualidade da declamação da Vóny.
obrigado pela presença amiga.

arlindo mota disse...

Olá mariam,

surpresa agradável vê-la de novo por cá, que foi (e é!) uma companhia tão amena e amiga durante tantos meses...

e, já que assim é, ousava pedir-lhe um post/poema que me daria imenso prazer inserir nesta sedadaspalavras.

bj :)