sábado, 26 de setembro de 2009

VIDA SEVERINA




Que se passa connosco, afinal, que vemos, ouvimos e não percebemos, que ignoramos, mesmo quando se passa ao nosso lado, a vida destes “retirantes” que João Cabral de Mello Neto tão bem descreveu nos seu poema dramático “Morte e Vida Severina” ?
São os navios do sonho que procuram as Canárias ou o bilhete de 500 euros para o paraíso Europa de qualquer lugar do Brasil.

Vida Severina esta onde já não são as pessoas que se deslocam para a fábrica, mas em que as fábricas são gigantescas autocaravanas, que deslizam incessantemente à procura de novos severinos. “Que morrem de fome antes dos trinta...”. Que nos sucedeu a nós, entretanto, que aprendemos a indiferença, seres esquálidos sujeitos à ditadura da moda e do ginásio, incapazes de cultivar a solidariedade activa, resignados perante o absurdo?

Texto e foto: apm

2 comentários:

mariam disse...

Arlindo,

Antes de tudo, Parabéns p'lo livro! para quando o novo lançamento e onde?? gostaria de dizer 'presente' :)

este post 'abana' consciências... obrigada.

agora vou 'visitar' a Cibele :)

um sorriso enorme :)
mariam

arlindo mota disse...

Olá mariam,
bom tê-la por cá, neste cantinho que deixei tão desleixado...por razões várias, algumas das quais conhece...vou estar mais atento, apesar do tempo escassear...
sobre o livro, estão a ser agendadas as apresentações, para as quais sabe não tenho feitio e jeito. dir-lhe-ei pois! :)

bjins